Ir direto para menu de acessibilidade.
Acesse o canal do servidor
Início do conteúdo da página
SEGURANÇA DIGITAL

Presidência da República apresenta cartilha com recomendações sobre Segurança da Informação

Publicado: Sexta, 05 de Julho de 2019, 10h46 | Última atualização em Sexta, 12 de Julho de 2019, 11h46

seguranca da informacaoPor conta da popularização do uso de serviços provenientes da tecnologia e adesão em diferentes processos presentes na rotina de trabalho, é cada vez mais comum a busca por soluções que protejam dados e informações. Nesse sentido, o Departamento de Segurança da Informação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República apresenta uma cartilha de recomendações sobre segurança digital para integrantes de órgãos de governo.

As recomendações são dividas por assuntos: mídias sociais, clonagem ou furto de celular, senhas, phishing e recomendações gerais. Confira a cartilha na íntegra para manter suas informações seguras:

Mídias sociais

- Para o reporte de perfis falsos, solicitar, via Assessoria de Comunicação Social, contato com o CTIR.Gov.
- Não divulgar nome completo, telefone, endereço, rotina, localização atual (check-ins), fotos, viagem e participação em eventos, mantendo o mínimo de informações possíveis em seu perfil de redes sociais.
- Evitar aceitar a amizade ou conversar com desconhecidos na Internet.
- Recomenda-se cautela em publicação, comentário ou compartilhamento de informações sensíveis que possam ser usadas em desfavor do usuário.
- E recomendável fazer logoff toda vez que deixar de usar um sítio ou aplicativos.

Clonagem ou furto de celular

- O site da Anatel orienta sobre indícios que um celular foi clonado.
- No caso de perda, roubo ou furto do aparelho celular: 1) ligar para a operadora e informar o ocorrido para o bloqueio do chip; 2) fazer boletim de ocorrência (serão necessários os números do IMEI e de série do aparelho).

Senhas

- Utilizar caracteres alfanuméricos (letras e números) ou biometria para bloqueio de celular.
- Criar senhas difíceis de serem desvendadas.
- Utilizar autenticação de dois fatores em todas as contas de mídias sociais e serviços de Internet, mas nunca por SMS, pois perderá efeito no caso de roubo do celular.

Recebimento de phishing (mensagens com links maliciosos)

- Em caso de recebimento de links suspeitos, seja por e-mail, mídias sociais ou SMS, 1) não clicar no link; 2) se for o caso, digitar o link diretamente no navegador; 3) pedir à assessoria para reportar links suspeitos ao CTIR.Gov.

- Não abrir anexos suspeitos de e-mail ou provenientes de instituições, com as quais não se tenha relacionamento.

- Páginas eletrônicas podem ser potenciais armadilhas para ciberataques. Certificar-se de que os dados de bancos ou lojas virtuais são consistentes e se o site possui certificação digital (cadeado junto ao endereço da página).

- Evitar fazer o download e abrir qualquer arquivo que receber de estranhos. Instituições financeiras não pedem confirmação de senhas e tampouco solicitam dados por e-mail, WhatsApp ou telefone.

- Cuidado com golpes praticados por e-mail, por meio de mensagens com títulos como "Você ganhou" e "Sua conta foi invadida". São mensagens que induzem a vítima a fornecer seus dados (bancários ou outros), preenchendo formulários em páginas falsas ou, simplesmente, liberando o acesso ao dispositivo, ao clicar em links que permitem a instalação de códigos maliciosos no computador ou celular da vítima.

- Não presumir que uma mensagem é confiável com base na confiança que se deposita em seu remetente, pois ela pode ter sido enviada de contas invadidas, de perfis falsos ou pode ter sido forjada.

Recomendações de caráter geral

- Evitar recarregar o celular usando portas USB ou conectar o celular num cabo USB de um desconhecido (havendo urgência, desligue o aparelho antes de carregar).

- Utilizar, e manter atualizados, mecanismos de segurança, como programas antivírus.

- Procurar incentivar o fornecimento de treinamento regular de segurança da informação. O DSI oferece uma programação anual de treinamentos diversos para os diversos níveis de integrantes dos órgãos da APF.

- Atentar para o conserto ou o descarte de celulares e discos rígidos. Mesmo vazios, eles são passíveis de ter informações recuperadas.

- Evite o uso de webcam para se comunicar com desconhecidos, pois suas imagens podem ser gravadas e posteriormente usadas e até alteradas, sem o seu conhecimento. Tape a câmera do celular ou do notebook quando não estiver em uso.

- Periodicamente: 1) apague as conversas nas mídias sociais e SMS; 2) restaure o celular às configurações de fábrica, instalando o mínimo de aplicativos necessários (cuidado com as permissões de acesso dadas aos aplicativos de celulares).

- Evite conectar celulares e notebooks a redes públicas de wifi.

 

Clique aqui para acessar a cartilha digital.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura 

Fim do conteúdo da página